O popular cineasta e comediante de 74 anos, nascido em Nova Iorque, considera os americanos gordos e sexualmente complexados

Woody Allen considera que a maioria dos seus compatriotas, principalmente os da chamada ‘América profunda’, são gordos e sexualmente complexados. ‘Tudo ali é expressão do medo e da repressão sexual: a loucura religiosa, o fanatismo pelas armas, a extrema-direita louca. Têm uma visão da sexualidade marcada por leis morais duvidosas’, afirmou o popular cineasta nova-iorquino de 74 anos.

Mas o autor de ‘Vicky Cristina Barcelona’ foi mais longe ao dizer que o sexo é utilizado nos Estados Unidos ‘como uma arma dramática, assim como a violência’, acrescentando que as numerosas cenas de sexo nos filmes produzidos em Hollywood são ‘simplesmente entediantes’.

Declarações curiosas do realizador de cinema a uma revista, durante a qual também se referiu ao seu célebre par de óculos, modelo que usa há décadas e que, segundo o próprio, dá a ideia de que Woody é um intelectual.

Puro engano. Embora decerto não seja para levar a sério. É que Allen garantiu que só leu o seu primeiro livro aos 18 anos e fê-lo apenas ‘para impressionar as raparigas’. Em contrapartida, o cineasta revelou que foi um grande… desportista. “Fui, mas ninguém acredita’, rematou.

Fonte: Correio da Manhã